Conheça o projeto da nova ponte do Lago Norte

Conheça o projeto da nova ponte do Lago Norte

Saiba mais sobre o projeto da Nova Saída Norte e a 4º ponte do Lago Paranoá, que está em discussão desde 2011.

Em discussão desde 2011, o projeto de construção da Nova Saída Norte está previsto no Plano Diretor de Transporte Urbano e Mobilidade do Distrito Federal – PDTU/DF, pela Lei Distrital nº 4.566/11. Assim, o eixo viário visa dividir e aliviar o tráfego da Ponte do Bragueto, da BR -020, do Eixo Rodoviário Norte e das Vias L2 e L4 Norte.

O projeto da ponte foi realizado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, com a colaboração de Carlos Magalhães e Fernando Andrade. E, junto ao projeto, está mencionada a construção de 23 obras de arte especiais, como viadutos, pontes e túneis.

Dentro da proposta de aumentar a parceria público-privadas, também defendida pelo Governador do Distrito Federal, Ibaneis pretende agilizar o andamento das PPP’s e, consequentemente, dar sequência aos projetos de desenvolvimento do Distrito Federal.

Como funciona?

Estão previstos no projeto da Nova Saída Norte:

  • 2 pontes que atravessam o Lago Norte;
  • 2 vias exclusivas para ônibus;
  • 3 faixas para automóveis (por sentido);
  • 1 faixa para ciclovia (por sentido);
  • Viadutos;
  • Trincheiras.

Ao todo serão 16,5 km de ampliação, desde a L4 Norte, saindo da Universidade de Brasília (UnB), e seguindo até o Lago Norte. Após chegar ao Lago Norte, a ponte chega ao Taquari, que faz parte da primeira fase de implantação do projeto. Além disso, a 4º ponte do Lago Paranoá também fará a ligação entre o Plano Piloto e Sobradinho.


Expectativas

A Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal – Terracap cita algumas das expectativas, como:

  • Melhorar as condições de mobilidade e contribuir para o desenvolvimento econômico e qualidade de vida da população;
  • Impulsionar o desenvolvimento local.
  • Implantar faixas exclusivas para o BRT e ciclovias, nos dois sentidos;
  • Estar de acordo com as exigências de sustentabilidade da região;
  • Ter ganhos ambientais e de saúde, considerando a redução da emissão de poluentes com o projeto;
  • Qualificar a integração entre o Plano Piloto e outras Regiões Administrativas – Lago Norte, Itapoã, Paranoá, Varjão, Sobradinho e Planaltina.

Desenvolvimento Imobiliário

Com isso, visando o desenvolvimento local, o Governo do Distrito Federal se torna responsável pela implantação da primeira etapa do projeto. A proposta é promover o desenvolvimento imobiliário do Setor Taquari 2.

Assim, serão construídos domicílios para cerca de 94 mil pessoas e, ainda, áreas comerciais e de serviços, gerando 8 mil empregos por ano na fase de implantação.

Confira o vídeo abaixo, feito pelo GDF, e entenda mais sobre o projeto:

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *