Entenda a importância de realizar uma manutenção preventiva

Entenda a importância de realizar uma manutenção preventiva

A manutenção preventiva envolve toda a ação sistemática e planejada para impedir falhas, problemas, ocorrências e acidentes em um determinado objeto, seja ele um imóvel, máquina ou equipamento. Dessa forma, ela é feita a partir de medidas planejadas, com tarefas de prevenção constante e programas de inspeção, que envolvem reparos, reformas, assistência técnica, entre outros procedimentos.

O nome “preventiva” tem origem de “prevenção”, que nada mais é que um conjunto de atividades de preparação antecipada de algo, para evitar algum mal (acidentes, falhas estruturais, perda de valor agregado, etc.). A manutenção preventiva está devidamente definida na NBR 5462, que versa a importância de realizar o procedimento em intervalos predeterminados, segundo critérios prescritos para reduzir a probabilidade de erros, bem como a degradação.

No caso dos imóveis, a manutenção preventiva visa manter a estrutura da residência organizada e segura. Por isso, é elaborado um cronograma de atividades, como a pintura de revestimentos e paredes, verificação do sistema elétrico e hidráulico, limpeza de forros, bem como demais trabalhos habituais.

Vale ressaltar que a manutenção preventiva vale para todos os tipos de imóveis, não só residências, mas também comércios, casas noturnas, bares, indústrias, entre outros estabelecimentos. Contudo, para cada um deles, é preciso verificar as especificações necessárias para que a manutenção seja efetiva.

A principal finalidade da manutenção preventiva dos imóveis é tornar o local confortável, limpo, seguro e com uma infraestrutura de qualidade. Além disso, a verificação periódica pode ajudar a manter o valor agregado do imóvel, ou até mesmo melhorar a aparência de casas e apartamentos – por esse motivo, a manutenção preventiva é recomendada para quem deseja fazer um investimento imobiliário.

No entanto, nenhum imóvel está isento de sofrer emergências, mesmo os que passam por manutenção preventiva. A diferença está que os eventuais transtornos podem ser minimizados e, mais do que isso, a manutenção preventiva torna a vida dos moradores e frequentadores do local muito mais tranquila, já que reduz os imprevistos.

Dúvidas frequentes sobre manutenção preventiva em imóveis

A manutenção preventiva de imóveis é tão importante que está prevista no “Manual do Proprietário dos Empreendimentos Imobiliários”, de acordo com recomendações e orientações dos órgãos reguladores de construção civil e habitação. Com as medidas de prevenção, é possível assegurar a finalidade da estrutura, aumento da vida útil, além da excelente segurança contra danos e acidentes.

Ademais, quando a manutenção de um imóvel não é priorizada, os gastos com reparos corretivos (emergenciais), reformas e consertos são maiores. Os problemas também ocorrem de forma mais precoce. Contudo, esses mesmos danos podem ser recorrentes se a manutenção preventiva não for planejada e organizada.

Sendo assim, é essencial ficar atento a algumas questões.

Qual o momento ideal para realizar a manutenção preventiva?

A manutenção preventiva demanda um cronograma de atividades, que devem ser realizadas conforme as especificações de cada item. Por exemplo, a assistência técnica de ar condicionado depende do uso do equipamento. Se for frequente, recomenda-se a limpeza do filtro a cada duas semanas para residências e semanalmente para comércios.

As revisões internas e externas do ar condicionado devem ser feitas anualmente ou a cada 6 meses, também de acordo com a frequência de uso. Vale destacar que a assistência técnica deve ser realizada por uma equipe qualificada, visto que há procedimentos especiais para revisão e limpeza de ar condicionado.

O projeto de combate a incendio também é um item muito importante e merece verificação anual. Normalmente, os dispositivos de controle e combate à chamas são instalados em condomínios, comércios e casas noturnas e, para alguns casos, existem recomendações específicas do Corpo de Bombeiros, incluindo as normas corretas para a instalação de saídas de emergência, equipamentos de combate ao fogo, placa de sinalização de extintor, entre outros aspectos.

Como identificar que o imóvel (casa e apartamento) precisa dessa manutenção?

Em geral, todo imóvel precisa passar por manutenção preventiva, pelo menos 1 vez ao ano. Contudo, o proprietário pode perceber algumas necessidades, principalmente, com relação à estrutura do local e a possibilidade de falhas. Para perceber isso, o melhor é entrar em contato com uma empresa especializada em manutenção preventiva de imóveis.

Mais do que reduzir a chance de problemas e tornar o ambiente mais seguro, a manutenção preventiva de imóveis tem muitas outras vantagens, entre as quais:

  • Aumento do valor ativo do imóvel;
  • Valorização e embelezamento do local;
  • Minimização de negligências que podem gerar multas;
  • Evita gastos futuros com ações emergenciais.

Quais itens devem ser avaliados durante a manutenção preventiva?

Em um cronograma de manutenção preventiva de imóveis, algumas estruturas merecem especial destaque, visto que demandam uma análise minuciosa, pois são as que apresentam maiores chances de falhas. São elas:

Instalações elétricas

A rede elétrica deve ser o primeiro item de análise, pois problemas com o funcionamento das instalações podem ocasionar curtos circuitos, com grande risco de queima de aparelhos eletrônicos, eletrodomésticos, lâmpadas e, até mesmo, incêndios. Em casas com gerador de energia solar residencial, o cuidado precisa ser redobrado, visto que as placas solares devem passar por revisões periodicamente.

A manutenção preventiva do sistema de energia solar envolve a limpeza das placas (com água e pano, a cada 4 meses) para evitar o acúmulo de sujeira que possa diminuir a captação de radiação. Também é necessário verificar o estado do inversor, os vedantes dos cabos e, se necessário, substituir peças, com nova instalação de placa solar.

Instalações hidráulicas

A rede hidráulica também merece especial destaque nas ações de manutenção preventiva. Ela envolve todo o conjunto de torneiras, chuveiros, vasos sanitários e pias, bem como os canos que levam a água até a residência.

Recomenda-se a limpeza a cada 6 meses da caixa d’água e a verificação anual dos canos, para perceber se não há vazamentos. A manutenção preventiva das instalações hidráulicas evita gastos desnecessários com a conta de água, que pode aumentar devido a presença de falhas nos encanamentos.

Pintura

A pintura é outro item importante no cronograma de manutenção preventiva, visto que com o passar dos anos e o uso do imóvel, a sujeira se acumula nas paredes e revestimentos, prejudicando a beleza do acabamento. Recomenda-se a repintura do imóvel a cada 5 anos, mas o tempo pode variar (em casas com crianças, a pintura pode sujar mais facilmente).

Na pintura encontra-se não somente a renovação da tinta, mas também outros acabamentos que envolvem os revestimentos, como o papel de parede para sala. Ou seja, se a casa possuir uma decoração diferenciada, ela também deve passar por manutenção preventiva, como forma de manter a beleza e a estética do local.

Forros e telhados

Os forros e os telhados de um imóvel também precisam passar por verificações periódicas, principalmente, por uma boa limpeza. Isso evita o acúmulo de sujeiras, bem como o entupimento de calhas e rufos, causado pela presença de folhas, resíduos e insetos arrastados durante chuvas.

Ademais, os forros precisam ser higienizados com frequência para reduzir o aparecimento de mofo, que pode causar doenças respiratórias nos moradores. Falhas estruturais como fissuras, quebras e aplicações de impermeabilizante também são parte da revisão preventiva.

Nos forros dos banheiros, é preciso verificar o aparecimento de manchas, oriundas da umidade – especialmente, no caso de forros de gesso. Manchas escuras podem ser retiradas com água sanitária, no entanto, se elas persistirem no local, pode ser indicado instalar placas de reforço.

Condições dos acessórios

Os móveis, acessórios e decorações do imóvel também merecem atenção, até porque eles também sofrem desgaste com o passar do tempo. Sendo assim, é preciso avaliar como está a mobília do local, se é preciso substituir peças ou é necessário realizar a lavagem dos itens.

Por exemplo, recomenda-se que a cortina para quarto seja lavada mensalmente, para retirar o acúmulo de poeira e sujeira. Isso evita também reações alérgicas dos moradores, contribuindo para a qualidade do ar e a saúde.

O terreno do imóvel

A condição do terreno também é algo que deve entrar no cronograma de manutenção preventiva dos imóveis. Muitas vezes, devido a possíveis problemas no solo, a casa pode ficar desnivelada e, assim, é preciso fazer nova terraplanagem terreno (colocação ou retirada de terra para deixar o local plano e viabilizar a construção imobiliária). Em geral, os serviços de terraplanagem são feitos durante o erguimento do imóvel, mas existem casos em que é necessário o reparo.

Contudo, por ser um procedimento que demanda máquinas e equipamentos especiais, bem como serviços de reforma, é indispensável a contratação de profissionais especializados ou uma empresa de renome. A terraplanagem é recomendada quando o proprietário percebe o desnível e, assim, toma uma atitude preventiva, porém de correção, para que não ocorram mais problemas.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Texto criado pela equipe Guia de Investimento.

2 Replies to “Entenda a importância de realizar uma manutenção preventiva”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *