Conheça Paulo Baeta: corretor de imóveis pioneiro em Brasília

Conheça Paulo Baeta: corretor de imóveis pioneiro em Brasília

A história de Paulo Baeta começa com a chegada de seus pais em Brasília. Nos anos 60, Henrique e Dona Neuza Baeta, junto com Cleo Pereira, pai de Paulo Octávio, vieram do sul de Minas Gerais, durante a construção da capital.

Logo cedo, mais precisamente aos 16 anos de idade, Paulo Baeta começou a se interessar pela profissão de corretor de imóveis. Com uma autorização especial para dirigir e, com o pai liberal, Baeta pegava o carro emprestado de vez em quando. 

Mais tarde, no Ensino Médio, o garoto teve outro contato com a profissão. Seu amigo, Washington Loboisere era filho da dona de uma imobiliária. Como Paulo era excessão na época e dirigia, Washington o convidou para a mãe dele com alguns documentos. No entanto, o convite se tornou uma rotina.

Paulo Baeta realizava o trabalho de despachante, ganhava o dinheiro da gasolina e ainda sobrava para uma pizza no tradicional Restaurante Roma. Com o tempo, o contato com Dona Maria da Glória (dona da imobiliária) passou a ser direto, sem intermediários. E, assim, Baeta também foi aperfeiçoando seus conhecimentos no mercado imobiliário.

Havia também outra motivação para ele. Paulo Octávio se desligou da empresa de Onísio Ludovico e montou seu próprio escritório. Assim, Baeta trabalhou com Paulo durante seis meses no lançamento do Conjunto Pasteur, na 911 Sul. 

Em 1973, Baeta se casa. E, na mesma época, o grupo Vitória-Minas chega em Brasília, responsável também pela chegada da Imobiliária Planjet. O avô da esposa de Baeta era amigo de Joaquim Ferreira, dono da empresa. Com isso, Paulo Baeta trabalhou na imobiliária por dois anos.

Depois que a Planjet faliu, o corretor montou seu primeiro escritório autônomo, no Conjunto Nacional. Suas primeiras vendas foram as unidades de um edifício no Núcleo Bandeirante e de um prédio em Guarapari (ES).

Em 1981, nasce a Paulo Baeta Empreendimentos. Na época, havia uma grande procura das Embaixadas por casas para alugar, coexistindo com a baixa oferta de casas disponíveis no Lago Sul. Dessa forma, Baeta se especializou nessa área do mercado.

A vantagem de sua especialização era o pagamento dos aluguéis em dólares. Por outro lado, as dificuldades com as Embaixadas fazia parte das rotinas do corretor.

No começo dos anos 90, Paulo Baeta passou a carteira para outra empresa. Já em 1986, após algumas conversas com o vizinho José Eduardo Loureiro, fundador da Mark Imob, nasce a MPB. A empresa fundada por José e Paulo Baeta era especializada em lançamentos.

Críticas de Baeta

Paulo Baeta critica a ausência de um política de ocupação do solo rigorosa anteriormente. Para ele, Brasília merecia ser acompanhada por urbanistas desde o início. 

Um exemplo? A W3 e a diminuição da oferta de estacionamentos, a degradação das calçadas e o surgimento dos shoppings.

Assim, para Paulo Baeta, o poder público esteve por trás de todos os movimentos que conduziram a W3 à atual situação.

Baeta define o corretor de imóveis como um psicólogo. E claro, o empresário exibe o orgulho natural daqueles que venceram em suas profissões.

Referência:

  • Corretores de JK

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *