• 20 de fevereiro de 2024
  • Last Update 20 de fevereiro de 2024

Investimento em Imóveis é o mais Seguro e Confiável


A economia mundial vem passando por vários desafios ao longo dos anos e os ciclos destes desafios vem parecendo mais curtos e intensos. A pandemia que assolou o mundo de 2020 a 2021 e a guerra da Rússia com a Ucrânia de 2022 até os dias atuais afetaram diretamente a economia mundial de tal forma que no ano de 2022, 80% das bolsas de valores das 10  maiores economias do mundo tiveram perdas: -21% (EUA Nasdaq) a – 0,36% (Índia, S&P BSE Sensec); e apenas duas bolsas fecharam positivas: a do Brasil em +2,69% (Ibovespa) e do Reino Unido em +3,69% (FTSE 100).

No Brasil estamos com um novo governo de centro-esquerda que já reclamou do atual patamar da Selic e da meta de inflação, a Selic está em 13,75% ao ano e a inflação fechou 2022 em 5,45% aa. No cenário básico da Genoa Capital, o processo de flexibilização monetária deve começar somente na segunda metade do ano, a um ritmo bastante gradual, com a Selic em 12,25% em dezembro de 2023.

No final de 2022, a FTX a segunda maior corretora de criptomoedas do mundo, faliu e ainda agora em janeiro de 2023 a Corretora Cripto Genises entrou com o pedido de proteção contra falência.

No Brasil, a Americanas, uma das mais renomadas empresas do varejo brasileiro, dos três homens mais ricos do Brasil e entre os 100 mais ricos do mundo, foi descoberta com uma dívida de R$ 43 Bilhões em um escândalo contábil, sendo esta auditada pela PwC. As consequências até o momento foram o pedido de recuperação judicial e uma perda de 94% do valor de seus papéis.

Mercado Imobiliário 

Dessa forma, diante de tanta volatilidade e incertezas, o mercado imobiliário vem demonstrando-se estável, seguro e confiável. Quem investiu em imóveis nestes últimos 21 anos, de Março de 2001 a Novembro de 2022, viu seu patrimônio crescer em média 547,88% segundo índice do Banco Central, o IVG-R (Índice de Garantia de Imóveis Residenciais Financiados), contra a Inflação (IPCA) que cresceu 278,29% no mesmo período.

Gráfico IVG-R, fonte Banco Central (Índice de Garantia de Imóveis Residenciais Financiados)
IPCA, fonte Banco Central


Além do investimento do imóvel como Casa Própria trazer o benefício do bem-estar, o imóvel residencial para renda através da locação tem muito a crescer no Brasil, pois hoje estes representam menos de 1% no mercado de fundos imobiliários, enquanto nos EUA estes representam 13%.

Essas são algumas das premissas deste ativo, desde que bem administrado

  • Receita recorrente e estável;
  • Estabilidade (risco/ retorno);
  • Baixa vacância;
  • Potencial de valorização de longo prazo.

O que os Dados de Mercado Indicam?

Na ferramenta de B.I. do Portal DFimoveis.com conhecida como Evolução de Mercado, pode-se perceber:

  • Primeiramente a valorização dos valores medianos dos imóveis ofertados de janeiro de 2019 a dezembro de 2022 de 17,28%; uma rentabilidade de 14,4% (Valores de Aluguel/ Venda); perfazendo uma rentabilidade total de 31,68%. Ou seja, uma rentabilidade total em média de 10,56% ao ano.
  • Um crescimento na quantidade de imóveis ofertados de 17,9% de 2021 para 2022.
  • Uma queda nos leads (contatos) por oferta de 27,57% de 2021 para 2022.

Ou seja, segundo a “lei da oferta e da procura”, quando se aumenta a oferta e diminui-se a procura, é sinal que está na hora de comprar, pois oportunidades sempre acontecem nestes momentos.

Concluindo, desde 2020 até o momento, a grande maioria das pessoas que investiram em bolsa de valores estão “chorando” e aqueles que investiram em imóveis estão “vendendo lenços”. Afinal, quem investe em imóveis, dificilmente se arrepende; mas sim, comemora.

Related Articles