Entre Curvas: Carla Ramos e Tatiana Estrela contam sobre a mudança no estilo de vida e na arquitetura de Brasília

Entre Curvas: Carla Ramos e Tatiana Estrela contam sobre a mudança no estilo de vida e na arquitetura de Brasília

“Mais do que um estilo, meu objetivo é sempre tentar estar na fronteira da inovação”. – Zaha Hadid

Nesta edição da série Entre Curvas, o Portal DF Imóveis traz a arquitetas Carla Ramos e Tatiana Estrela, da Mais Arquitetura, para falar sobre as tendências da arquitetura e da cultura brasileira. Além de discutir sobre quais são as influências da história de Brasília para os projetos arquitetônicos residenciais.

Formadas em Arquitetura e Urbanismo na Universidade de Brasília (UnB), Carla e Tatiana se juntaram-se, em 2013, para desenvolver projetos corporativos, comerciais e, principalmente, residenciais.

Carla Ramos conta sobre sua escolha que, influenciada por sua irmã, também arquiteta, decidiu optar pelo curso de Arquitetura ao invés de Engenharia Civil. Já Tatiana Estrela, nascida em uma família de arquitetos, afirma que a genética da família voltada para a arte também a influenciou na decisão.

Além da 5º arte, Tatiana conta sobre seu interesse pelas outras artes, além de história e antropologia, que também são influentes em sua carreira, e até mesmo na própria arquitetura “Desde que o homem é homem ele já praticou a arquitetura, construindo seu abrigo, por exemplo”, conta Estrela.

Influências da Arquitetura

Já durante a graduação, Carla fala sobre como o estilo de Oscar Niemeyer, tão presente em Brasília, foi influente em sua formação. “Acho fui muito influenciada por isso, com essas linhas retas, por exemplo, que agora até são tendência”, e completa Ramos, “Existem outros? Sim. Mas eu acho que, por estarmos em Brasília, e na UnB, e tendo estudado muito a história do Oscar Niemeyer, isso é uma influência muito grande também na formação da gente”.

Tatiana também cita alguns arquitetos que ela admirava, como Zaha Hadid, Mises Van der Rohe e Santiago Calatrava, “Eu nunca me interessei muito pela arquitetura modernista, eu sempre buscava coisas mais futuristas”, conta a arquiteta. Mas, ainda, ela afirma que sempre buscou agregar o máximo de informação e, além do modernismo, encontrava inspirações na escolas clássicas e românticas, por exemplo.

Tendências da arquitetura residencial

Com as mudanças do estilo de vida brasileiro, se tornando cada vez mais sustentável e prático, os projetos residenciais se espelham nessa nova cultura. Assim, casas com cômodos funcionais e integrados, com menos gastos, fazem parte da proposta das novas residências. “Eu não diria que seja modernista, mas moderno”, observa Tatiana.

Além disso, o uso de materiais naturais e mais rústicos também fazem parte da tendência, como concreto, madeira, pedra e vidro, por exemplo, “Faz parte dessa arquitetura mais limpa”, e acrescenta Carla, “Casas muito grandes, que exigem que você tenha funcionários, hoje em dia já está sendo uma coisa que as pessoas estão evitando”.

Tatiana comenta também sobre o significado do lar com a mudança que, com os antigos ideais de construção, na qual era preciso de funcionários e uma gestão melhor para a casa. “Você deixa de ter um lar, uma casa, e você passa a ter uma empresa, por conta da quantidade de pessoas que você tem que contratar para dar manutenção”, explica Estrela.

Expectativas do cliente

No caso do escritório de Carla e Tatiana, não há um produto para vender, e a prioridade é atender a expectativa do cliente. Mais do que seguir tendências, concretizar o desejo do cliente é o principal foco das arquitetas. Tatiana explica, “Por mais que a gente tenha uma responsabilidade em cima do projeto, é nosso dever tentar materializar os sonhos dos nossos clientes. Ele tem que entrar na casa dele e sentir que é o lar dele”.

Além do mais, Carla conta sobre a facilidade de pesquisa atualmente, que ajuda as arquitetas na hora de entender a expectativa do cliente que deseja seguir outros padrões arquitetônicos, “É o nosso foco? Não. Mas a gente faz a pesquisa para atender”, conta Carla.

Assim como o racionalismo, o minimalismo na arquitetura de Mises Van der Rohe foi marcante em seu trabalho. E, assim, o arquiteto afirmava “Arquitetura é a vontade do tempo traduzida no espaço”.

Deixe um comentário