• 27 de outubro de 2021
  • Last Update 27 de outubro de 2021

Google, Amazon e Facebook investem mais de U$60 bilhões em IMÓVEIS

No meio de um cenário pandêmico, em que muitas empresas repensam suas formas de trabalho (hibrido, presencial ou remoto) e investimentos, grandes companhias da tecnologia estão com outro tipo de pensamento, o de investir em imóveis.

Um dos exemplos mais recentes é o Google, que relatou na semana anterior a compra de um edifício em Manhattan por U$2,1 bilhões. A companhia, renomada entre as empresas do Vale do Silício, é uma das maiores donas de terrenos de Nova York e dos Estados Unidos, com US$ 49,7 bilhões em imóveis, US$ 5,2 bilhões a mais que o ano de 2011.

Neste mesmo período, no ano passado, o Facebook também seguia investindo mais de U$368 milhões em imóveis, no caso, campus de escritórios localizados em Bellevue, Washington. Já a Amazon por sua vez, em março de 2020, pagou U$978 milhões pelo prédio antigo da loja de departamento Lord & Taylor.

Você deve estar se perguntando o que levou essas grandes companhias a investirem nos imóveis. Basicamente, foi a queda dos preços durante a pandemia, por conta de uma taxa maior de desocupação e a fuga dos empresários do setor, deixando de investir nesse meio. O fato dessas empresas investirem nesse setor se deve também ao acúmulo de reservas de dinheiro durante a pandemia e ao sentimento de incerteza , o que ocasionou na poupança por parte de muitas empresas.

As companhias que mencionamos aqui nessa matéria somam U$$2,7 trilhões em caixa. Com tanto dinheiro sobrando, é preciso dar um objetivo de alguma forma. Aproveitando que as taxas de juros nos EUA estavam em níveis historicamente baixos, os imóveis ascendem como investimentos mais interessantes do que aplicar em títulos públicos.

Fonte: NeoFeed

.

Related Articles