Morar no Park Way é bom?

Morar no Park Way é bom?

Por meio da Lei nº 3.255, de 29 de dezembro de 2003, foi criada a 24º Região Administrativa, o Park Way. Sinônimo de qualidade de vida, a RA mantém seus moradores em contato com a natureza, o silêncio e o acesso fácil a todo o Distrito Federal.

A região foi incluída no plano urbanístico da capital em uma de suas últimas alterações entre os anos de 1957 e 58. Antes o local era chamado de Mansões Suburbanas Park Way (MSPW), na qual as áreas estavam destinadas exclusivamente ao uso residencial e pertencia ao Núcleo Bandeirante.

Veja abaixo algumas informações que separamos para você saber como é morar no Park Way.

O que você irá ver neste Texto


Caracterização da População Urbana

Segundo a Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (PDAD), realizada pela Codeplan, o Park Way possui 19.824 habitantes. Assim, os homens representam 50,33% da população, e as mulheres, 49,67%.

Em relação ao estado civil dos moradores, 61,03% são casados ou possuem uma união estável. Em seguida, 32,31% estão os solteiros. No que diz respeito à faixa etária, os habitantes entre 40 e 59 anos representam 20,71%, seguidos pelos que possuem entre 25 e 39 anos (20,71%).



Migração

Segundo o PDAD, a RA possui 52,48% dos moradores vindos de outros estados, sendo a principal origem Minas Gerais (26,90%).

Dentre os motivos da mudança, acompanhar parentes está em primeiro lugar e representa 56,45% dos imigrantes. A procura de trabalho, em seguida, representa 28,16%.



Características dos Domicílios

No Park Way existem 5.920 domicílios urbanos, sendo 5.789 casas e 95 apartamentos. Associado ao número de habitantes, portanto, a média de moradores por domicílio é de 3,35.

O Portal DF Imóveis possui 455 imóveis para venda e 24 para aluguel.



Tempo de Moradia

Os moradores que viveram em outra RA antes de se mudarem para o Park Way representam 79,23%. Aliás, o grupo de moradores que residem na região entre 10 e 14 anos e entre 15 e 24 anos são bem próximos: 24,35% e 24,30%, respectivamente.



Instrução e Trabalho

O índice de instrução da população é considerado alto. A taxa de alfabetização é de 99,34%. Além disso, 45,15% possui ensino superior completo.

A maior parte da população não estuda (75,76%). Entre os que estudam (24,24%), 15,68% estão matriculados em escolas particulares, enquanto 0,36% frequentam escola pública.

Em relação ao trabalho, 48,80% possuem atividade remunerada, 3,51% são desempregados e 21,70% estão aposentados. Além disso, a principal área de atuação é a Administração Pública (36,39%).



Renda Familiar e Renda Per Capita

A renda domiciliar média da população do Park Way é de R$ 16.236,00. Já a renda per capita chega aos R$ 5.207,54.



Educação

O Park Way possui 3 escolas públicas para as crianças e jovens. Além disso, outros colégios próximos da região possuem destaque no ensino.



Transporte

O principal meio de transporte dos moradores da RA é o automóvel, no qual 85,12% da população o utiliza. O local não possui estações de metrô, mas conta com 25 linhas de ônibus para atender a população. Além disso, 5,14% dos moradores utilizam ônibus.



Saúde

Em relação à saúde, a RA possui apenas 1 Unidade Básica de Saúde.



Segurança

O 25º Batalhão de Polícia Militar está presente na Quadra 6 do Setor de Mansões.



Cultura e Lazer

A cultura e o lazer do Park Way conta com o Catetinho e o Museu Vivo da Memória Candanga. Além disso, o Brasília Country Club, presente na região, possui uma área de 184 hectares com várias opções de lazer.

Outro local bastante conhecido é a Quadra 28, onde o morador Gil Marcelino decorou a beira do asfalta e fez animais da fauna brasileira com concreto e fibra, em tamanhos reais. Assim, a Quadra ficou conhecida como a “Quadra da Arte”. E, em 14 de fevereiro de 2012, foi declarada como patrimônio cultural do DF, pela Lei nº 4.759.

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *